Antonio

Voluntariado e sua recompensa

Entende-se trabalho voluntário como o trabalho de livre e espontânea vontade, do qual não se espera nenhum tipo de retorno material ou financeiro. Mas isso não significa que trabalhar voluntariamente não implica em nenhum tipo de benefício ao trabalhador. Mas pelo contrário, uma recompensa é fundamental para a realização desse tipo de serviço!

A própria vontade de trabalhar já nasce da intenção de atingir um objetivo. Mas a diferença do caso em questão para o trabalho convencional, é que esse objetivo não é o enriquecimento, mas outras razões, como: realização pessoal, expansão do círculo social, desenvolvimento de comunidades ou até mesmo crescimento pessoal. Isso, em última instância, é fundamental por se tratar justamente da motivação que se tem para a realização de tal trabalho.

Sem motivação, não há compromisso. Por isso, ao se começar uma atividade sem objetivos em vista, a chance de fracasso é grande. Em tempo, qualquer outro compromisso passa a ser mais importante que a atividade, até que ela seja abandonada de vez. E investir em um trabalho voluntário para depois abandoná-lo, é sinônimo de prejuízo e frustração não só para quem o realiza, mas principalmente àqueles que confiaram em seu trabalho e também para os necessitavam dos resultados.

Ainda, um trabalho bem feito resulta em mais do que o prazer de atingir objetivos: isso traz também benefícios como troca de experiências, reconhecimento, desenvolvimento de habilidades, senso de organização e liderança. Ou seja, implica em experiência em atingir resultados, o que, é claro, fará diferença desde em atividades do dia-a-dia até mesmo na vida profissional.

Por isso, não é errado pensar em trabalho voluntário como uma busca de recompensas. Afinal, é isso que faz o voluntário seguir em frente, e é isso que leva à gratificação de atingir metas. E é esse empenho que vai induzir mais pessoas a trabalhar pelo mesmo objetivo, o que conseqüentemente, trará mais benefícios àqueles que necessitam.